As Notícias do Brasil
Publicado em 19/10/2015, às 17:22
Fonte:

Você conhece a medicina antroposófica?

Considerada uma extensão da formação acadêmica, sua prática integra médicos, massagistas, psicólogos, euritmistas e terapeutas aos tratamentos.

A medicina antroposófica oferece uma proposta de abordagem para todos os sintomas, atuando nas causas e no que está por trás destas. Também atua na prevenção de doenças, quando sugere mudanças de hábitos ou busca a origem de desequilíbrios emocionais, uma vez que ela procurar entender o ser humano e sua complexidade por meio de sua macrovisão. O trabalho integrado com terapias artísticas também permite diluir traumas e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Os medicamentos indicados por um profissional antroposófico podem conter substâncias minerais, animais e plantas – geralmente manipulados em farmácias da categoria, fitoterápicos e mesmo alopáticos, dado que a formação desse médico ocorre como uma extensão do curso de medicina.

Fundamentada na imagem do homem, de acordo com a ciência espiritual de Rudolf Steiner, a medicina antroposófica surgiu em no começo do século XX, na Europa, pela iniciativa da médica Ita Wegman.

No Brasil, há cerca de 300 profissionais associados na ABMA – Associação Brasileira de Medicina Antroposófica. A prática está disponível no SUS – Sistema Único de Saúde das cidades mineiras: Belo Horizonte, São João Del Rey e Juiz de Fora. Em São Paulo, o Ambulatório Social da Associação Comunitária Monte Azul, o Ambulatório Didático e Social da ABMA Regional e algumas unidades do Programa Saúde da Família também atendem sob esses moldes. E em Florianópolis, é possível encontrar o atendimento integrado no Ambulatório Didático e Social.

 

Por Jéssica Albuquerque para EAB