As Notícias do Brasil
Publicado em 29/01/2015, às 15:08
Fonte:

Tocha olímpica percorrerá 250 cidades brasileiras em 2016

 

O Comitê Organizador Rio 2016 informou nesta quinta-feira (29) que, ao longo de 100 dias, a tocha dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 percorrerá 250 cidades brasileiras até chegar ao Estádio do Maracanã, local da abertura do evento, em 5 de agosto de 2016.

De acordo com o comitê, aproximadamente dez mil pessoas devem conduzir a tocha por 20 mil quilômetros.

O trajeto ainda não foi divulgado, mas já está definido que a tocha passará pelas 26 capitais estaduais e pelo Distrito Federal.

Ela será acesa em maio, na cidade de Olímpia, na Grécia, em dia a ser definido. Antes de ser embarcada em um avião rumo ao Brasil, a tocha circulará por cidades gregas durante uma semana. O comitê organizador não divulgou a primeira cidade brasileira a receber a tocha e nem a data do desembarque do símbolo olímpico no país.

Entre os condutores da tocha estarão atletas, personalidades e pessoas comuns, brasileiras ou estrangeiras. Os patrocinadores escolherão as pessoas que terão o privilégio de conduzir o símbolo máximo das Olimpíadas.

As obras em três locais de competição dos Jogos Olímpicos de 2016 ainda não têm orçamento, nem cronograma previstos. Segundo balanço divulgado na última quarta-feira (28) pela Autoridade Pública Olímpica (APO), ainda não foram licitados parte do Estádio de Remo da Lagoa, as adequações do parque aquático Julio Delamare e as quadras de aquecimento do Maracanãzinho.

Segundo o presidente da APO, general Fernando Azevedo e Silva, a obra do Estádio de Remo é de responsabilidade do governo do estado. Já as obras no Julio Delamare e nas quadras de aquecimento do Maracanãzinho foram repassadas do estado para o Consórcio Maracanã, que administra o complexo esportivo do Maracanã.

Ainda não há definição também sobre quem arcará com o custo de instalações complementares não esportivas e com arenas temporárias, como a quadra de vôlei de praia. Inicialmente, essas instalações seriam custeadas pelo comitê organizador Rio 2016. No entanto, há US$ 700 milhões disponíveis pelos governos municipal, estadual e federal para financiar essas instalações, caso haja necessidade.

 

*Com informações da EBC e do Jornal do Brasil