Notícias

17.06.2019
Desenvolvimento

Ranking internacional aponta São Paulo como uma das cidades mais promissoras para startups no mundo

O ambiente de inovação e startups em São Paulo é um dos maiores do Brasil. De acordo com o ranking internacional Global Startup Ecosystem Reporte (GSER) 2019, divulgado no mês de maio, a capital paulista aparece entre os 10 principais ecossistemas globais para talentos acessíveis, além de possuir um solo fértil para o desenvolvimento de novos negócios no ramo financeiro e ciência (biotecnologia e saúde).

Segundo o estudo, a cidade chegou a esse estágio pois criou US$ 5,1 bilhões em Valor do Ecossistema com US$ 120 milhões em financiamento em estágio inicial nos últimos dois anos e meio.

'São Paulo tem tudo que um ecossistema de startups vibrante necessita: força de trabalho altamente qualificada, diversidade de suas indústrias e parceiros públicos e privados profundamente engajados para comunidade líder global', avalia Amure Pinho, presidente da Associação Brasileira de Startups.

Na contramão do que se pode pensar, o desenvolvimento do ecossistema de startups em São Paulo não passa pelo tamanho de sua economia ou número de habitantes. 'Esses fatores não são garantia de sucesso', diz Arnobio Morelix, Diretor de Pesquisa da Genome. 'São Francisco, onde fica o Vale do Silício, não é a maior cidade dos EUA em população, mas é o berço das maiores empresas de tecnologia.' Para ele, o ecossistema de inovação ganha força por meio de diversos estímulos: criação de programas de treinamento em tecnologia; estabelecimento de cowrokings; e organizações focadas em compartilhar conhecimento.