Notícias

11.01.2021
Desenvolvimento

Pesquisadores brasileiros utilizam tecnologia para transformar esgoto em geração de energia

Imagina poder gerar energia enquanto resolve um dos maiores problemas presente em praticamente todas as grandes metrópoles do país? Essa foi a ideia de pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC) ao adotar uma tecnologia bioeletroquímica capaz de gerar hidrogênio com o tratamento de esgoto.

O hidrogênio é uma das alternativas energéticas não poluentes, e tal elemento pode ser matéria-prima para a geração de energia elétrica e combustível. O problema é que, normalmente, o hidrogênio é obtido por meio de processos que consomem muita energia. E aí entra a alternativa encontrada pelos pesquisadores brasileiros para produzir a matéria-prima exclusivamente a partir do esgoto.

“Como o saneamento é visto como algo sem valor comercial e político, não há investimento. A partir do momento em que se dá um valor comercial ao tratamento de esgoto, empresas e políticos vão ver o saneamento de forma diferente, não só como uma limpeza a ser feita, mas como uma fonte de geração de renda”, disse a professora Fernanda Leite Lobo, uma das colaboradoras da pesquisa, ao site Ciclo Vivo.

Usar o método em larga escala para tratamento de resíduos ainda depende de alguns estudos e, claro, vontade política. Seu uso na indústria automotiva já é uma realidade, destacando-se como um combustível limpo, que não produz gás de efeito estufa.

O estudo conta com parceria internacional, sendo realizado em conjunto com as universidades norte-americanas Princeton e Columbia e com o Laboratório Nacional de Energia Renovável dos Estados Unidos.