Notícias

14.02.2020
Conquistas

Pesquisadora brasileira conquista prêmio internacional de Física

No final do ano passado, a Sociedade Europeia de Física (EPS) – European Physical Society – concedeu o prêmio EPS Emmy Noether – 2019 (dedicado a Mulheres em Física) à professora Cristiane Morais Smith, docente e pesquisadora do Instituto de Física Teórica da Universidade de Utrecht, na Holanda. O júri atribuiu a distinção graças às contribuições referentes à teoria dos sistemas de matéria condensada e átomos ultra frios.

A pesquisadora brasileira lidera um grupo de pesquisa de sistemas correlacionados. Seu grupo foi pioneiro no desenvolvimento de uma descrição termodinâmica de isolantes e supercondutores topológicos. Em colaboração com experimentalistas em Utrecht, o grupo de Cristiane tem desempenhado um papel importante no desenvolvimento de simuladores quânticos eletrônicos e metamateriais.

O anúncio oficial da premiação foi dado precisamente quando a pesquisadora estava no Brasil, trabalhando no Instituto de Física e Pesquisa de São Carlos (IFSC/USP). Em entrevista a assessoria de comunicação do Instituto, Cristiane Morais afirmou que vê o Brasil crescendo, com cientistas fantásticos e criativos, mas acredita que seja necessário administrar a forma como se faz ciência no país. Ainda segundo a pesquisadora, o cientista brasileiro precisa ser mais crítico, se questionar mais e acreditar mais no seu próprio potencial também.

Este não foi o primeiro prêmio importante conquistado pela professora Cristiane Morais Smith. Em 2008, na Holanda, Cristiane conquistou o prêmio de um milhão e meio de euros. Em 2014 e 2015, conquistou o HEFE (High-End Especialista estrangeiro) do governo chinês e, em 2016, o “prêmio Dresselhaus” na Alemanha.