As Notícias do Brasil
Publicado em 11/12/2015, às 16:12
Fonte:

Exploração infantil: quando há mais ganância que necessidade

A infância compreende uma fase fundamental para o desenvolvimento humano. A criança, nesse momento, aprende sobre seus limites, as consequências dos seus atos, adquire consciência sobre as dimensões de seu corpo e sobre seu valor dentro de casa, na escola ou no ambiente em que convive. É um consenso social acusar situações de exploração infantil em casos de pobreza, mas é raro pautar o abuso da exposição de crianças na mídia.

A supressão de direitos básicos, como educação, lazer e esporte, ocorre quando a prioridade na vida da criança não é apenas brincar e se desenvolver, mas investir na carreira projetada pelos seus responsáveis. Uma criança ocupada em gravar cenas, atender expectativas comerciais quanto a sua imagem ou interpretar papeis por longos períodos pode crescer com deficiências psicológicas quando ao seu papel na sociedade.

A biografia de Michael Jackson corresponde a de uma pessoa que, enquanto criança, foi exaustivamente explorada pela mídia. O cantor cresceu com patologias sociais, sempre espelhando a infância que não teve. Sua residência, o rancho de Neverland, no sul da Califórnia, tinha a estrutura de um parque de diversões. Outros casos de adultos desequilibrados no anseio do reconhecimento midiático podem ser encontrados e deixam o alerta para a preservação dos valores da infância.

 

Jessica Albuquerque para EAB