As Notícias do Brasil
Publicado em 08/05/2015, às 13:02
Fonte: EBC, Cenário, UOL

Entenda a importância do ''T'' no rótulo dos transgênicos

O projeto de lei criado pelo deputado Luiz Carlos Heinze (PP-RS) e aprovado pela Câmara dos Deputados dispensa a identificação dos alimentos transgênico com o pretexto de que o “T” presente nos rótulos assusta o consumidor. A lei viola o direito do consumidor de saber o que estão consumindo. Os rótulos brasileiros são confusos e omissos quando comparados ao resto do mundo. O consumidor alérgico a glúten, por exemplo, nem sempre consegue identificar facilmente se há traços do item em algum alimento.

O que são transgênicos?

Simploriamente falando, transgênico é um alimento que recebeu genes de outro ser. São produtos geneticamente modificados que podem conter genes de espécies diferentes das suas. Isso é feito para que o homem consiga ter maior controle sobre as produções agrícolas, aumentando a produtividade. Um dos principais objetivos é torná-las mais resistentes a pragas.

Ainda hoje se sabe muito pouco sobre as consequências que o consumo de transgênicos pode causar ao ser humano.

Os alimentos transgênicos são novas espécies introduzidas artificialmente na natureza e não se pode prever como o ambiente e os seres humanos vão reagir a elas. Ao mesmo tempo em que os transgênicos têm características positivas adquiridas de outra espécie, eles também podem conter características negativas.

Além disso, o uso de genes de alimentos alergênicos (como a castanha de caju, por exemplo) transfere suas características para a outra espécie e também a torna alérgica para determinados grupos de pessoas. Isso gera um aumento no número de alergias entre a população.

Outro fator defendido pelos ambientalistas é que as espécies transgênicas provocam um desequilíbrio e um choque no meio ambiente, competindo com espécies nativas e prejudicando a biodiversidade.

A Associação Brasileira de Agricultura Biodinâmica se manifestou, juntamente com outras 19 entidades, contra o projeto de lei. A carta aberta afirma que o projeto 'nega o direito do consumidor à informação sobre a presença de transgênico em alimentos' e 'ignora a vontade da população que, segundo diversas pesquisas de opinião, já declararam querer saber se um alimento contém ou não ingrediente transgênico'.

O que está em vigor hoje

Há 12 anos, pelo Decreto nº 4.680/03, todos os produtos que contêm os chamados Organismos Geneticamente Modificados (OGMs), devem trazer em seus rótulos o símbolo T amarelo e a informação da espécie doadora dos genes.