As Notícias do Brasil
Publicado em 20/11/2017, às 11:46
Fonte: EAB

Dia da Bandeira Nacional contou com homenagens por todo o país

O Orgulho Nacional A Bandeira Nacional, nos moldes que temos hoje, foi adotada em 19 de novembro de 1889 e atualizada em 1992. Foi alterada somente a quantidade de estrelas, que representam os estados brasileiros, passando de 21 para 27.

Criada após a proclamação da República, foi concebida por Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos, com desenho de Décio Vilares. A posição das estrelas reproduz o aspecto do céu no fatídico dia 15 de novembro de 1889.

As cores verde e amarelo foram “herdadas” da Bandeira do Império. O verde representava a Casa de Bragança de Pedro I, primeiro imperador do Brasil, enquanto o ouro representava a Casa de Habsburgo da imperatriz Leopoldina.

Confira as celebrações realizadas pelo Brasil em homenagem ao Dia Bandeira Nacional, em 19 de novembro:

 

Macatuba (SP)

Em homenagem ao Dia da Bandeira Macatuba promoveu a cerimonial de incineração de bandeiras inservíveis (que não tem mais condições de uso). O evento contou com a presença de representantes do Exército e Marinha e foi comandado por membros da Força Aérea Brasileira (FAB). Cerca de 3 mil pessoas acompanharam a cerimônia, representando 20% da população do município. A cidade postula o reconhecimento público de “Capital Nacional do Patriotismo” e pretende incluir o cerimonial no calendário regional de turismo, como atrativo do Circuito Turístico “Caminhos do Centro-Oeste Paulista”.

Santa Maria (RS)

Para lembrar o Dia da Bandeira o Exército Brasileiro promoveu uma solenidade militar no quartel do 4º Batalhão Logístico em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. O objetivo do ato é cultuar a Bandeira Nacional, incinerar bandeiras inservíveis e fazer a doação de bandeiras para escolas e instituições. 

– A bandeira nacional é o símbolo máximo da nação brasileira. Ela inspira e motiva, ela representa nossa nação e representa toda história. Não é simplesmente um estandarte, uma coisa bonita de se ver, ela em um simbolismo muito forte, é o principal símbolo nacional instituído por lei e que por isso merece o respeito e esse ardor patriótico de todos nós ao vê-la acho, é isso que estamos comemorando o dia de hoje – ressalta o comandante da 3ª Divisão de Exército, general Marcos Antonio Amaro dos Santos.

Porto União (SC)

O 5º Batalhão de Engenharia de Combate Blindado realizou a Cerimônia Cívico-Militar alusiva ao Dia da Bandeira. O evento contou com a presença de autoridades civis e militares das Gêmeas do Iguaçu. Durante a Formatura foi realizado o hasteamento do Pavilhão Nacional, leitura do texto alusivo à data, entrega de condecorações a militares agraciados e o canto do Hino à Bandeira. Na sequência, as bandeiras inservíveis foram incineradas, ao meio-dia, conforme a lei nº. 5.700/71, que regulamenta os Símbolos Nacionais.

Montes Claros (MG) 

A solenidade em Montes Claros foi realizada pelo 55º Batalhão de Infantaria, 'Batalhão Dionísio Cerqueira'. Na ocasião foram incineradas as bandeiras inservíveis, entregues por instituições de ensino municipal da cidade de Montes Claros, MG. 

Volta Redonda (RJ)

A prefeitura e a Associação dos Reservistas das Forças Armadas resgataram a cerimônia em comemoração ao Dia da Bandeira. Durante o evento foi realizada a incineração das bandeiras antigas e hasteamento do pavilhão nacional.  

“Em um momento tão ruim e delicado, pelo qual o Brasil está passando, nós temos que resgatar esse momento cívico. A gente sabe que a agenda está cada vez mais cheia, mas eu fiz questão de vir aqui hoje, num domingo, prestar essa homenagem. Valorizando pequenos detalhes e momentos de nossa história, demonstramos respeito com a data e com pessoas que já contribuíram para o orgulho do nosso país”, disse o prefeito Samuca Silva.

Belém (PA)

Ato cívico-militar faz homenagem ao Dia da Bandeira em Belém, com o objetivo de cultuar o maior símbolo nacional, a Bandeira Nacional. Na ocasião, escolas da cidade receberam como doação o kit cívico com a Bandeira Nacional, Panfleto Ilustrativo e canções civis.

A solenidade promovida pelo Comando Militar do Norte ocorreu na Praça da Bandeira e contou com Tropas do Exército Brasileiro, Policia Militar do Pará, Corpo de Bombeiros Militar do Pará e Guarda Municipal de Belém.

Barra (BA)

No céu da Barra, flâmula passeava e lembrava aos frequentadores da orla do significado do 19 de novembro. Por volta do meio-dia do domingo (19), tiros ecoavam no mar da Barra. Não eram sinal de violência, mas sim de comemoração. Um navio da Marinha Brasileira dava uma salva de tiros em homenagem ao Dia da Bandeira.  A tradicional cerimônia de hasteamento, que acontece diariamente às 8h da manhã na Marinha, desta vez ganhou área de pompa em homenagem a um dos mais conhecidos símbolos nacionais.  

“A gente quis aproveitar este lugar, esta vista”, disse o vice-almirante Almir Garnier Santos, novo comandante do 2º Distrito Naval. Além do hasteamento e da leitura de uma mensagem do chefe do Estado-Maior da Armada, almirante Ilques Barbosa Júnior, houve a queima de bandeiras inservíveis, a execução do Hino Nacional e do Hino à Bandeira pela Banda do Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador, tradicionais da cerimônia.

Outra tradição que se consolidou no 2º Distrito Naval foi a doação de Bandeiras Nacionais às escolas convidadas para participar da solenidade. Este ano foram o Colégio São Bento e a Casa Pia e o Colégio dos Órfãos de São Joaquim.  “A Marinha do Brasil busca contribuir com a formação patriótica do nosso povo e acho que através dos estudantes é um bom momento para fazer isso”, falou o vice-almirante Garnier.

Outra novidade na cerimônia foi o voo da bandeira em um helicóptero. No céu azul brilhante da Barra, a flâmula passeava e lembrava aos frequentadores da orla do significado do 19 de novembro.