Notícias

10.05.2019
Brasil

Dessalinizador viabiliza água potável no semiárido nordestino

Conhecido pelas longas estiagens e a brutal escassez de água potável, o semiárido nordestino tem, graças a tecnologia, uma nova ferramenta à disposição para ajudar centenas de família: um dessalinizador solar de baixo custo, com a capacidade de produzir água potável sem utilização de eletricidade e livre de produtos químicos.

O modelo, que já atende a mais de 300 famílias, está disponível em um banco de tecnologias online podendo ser replicado em qualquer parte do país, ajudando a solucionar a falta de acesso à água potável.

Resultado da parceria da Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organizações de Autopromoção e da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o dessalinizador aproveita o potencial solar da região e atende a assentamentos de agricultores familiares desde 2015. O modelo foi reconhecido como tecnologia social pela Fundação Banco do Brasil (FBB), chegando a ser premiado pela entidade em 2017.

“O primeiro impacto que o dessalinizador gerou foi maior solidariedade ainda entre eles [agricultores], porque um dessalinizador desse serve para quatro ou cinco famílias, não é uma questão individual. Dá uma média de 80 litros de água por dia, que é distribuída entre eles. 

Outro benefício dessa tecnologia é que as pessoas conseguem desenvolver as atividades e sustentar as famílias sem precisar migrar para conseguir oferta de água potável, nem recorrer a subempregos nos centros urbanos.