Notícias

04.02.2020
Educação

Com projeto para cuidar de oceanos, alunos brasileiros superam 83 países e são premiados pela Nasa

Com idades entre 18 e 23 anos, a equipe brasileira Cafeína, formada por Genilson Brito, Antônio Rocha, Pedro Dantas, Ramon Santos e Thiago Barbosa (todos eles baianos), superou 2.076 projetos vindos das 230 cidades de 83 países diferentes e conquistou o maior Hackathon do mundo, promovido pela Nasa – o Nasa Space Apps Challenge 2019.

A equipe cafeína era composta por três estudantes de administração, um de engenharia química e um de análise e desenvolvimento de sistemas. O grupo venceu mundialmente na categoria “melhor uso de hardware” com um projeto para cuidar dos oceanos, numa competição em que o principal objetivo é buscar ideias inovadoras em diferentes categorias de conhecimento.

Nomeado de Ocean Ride (em tradução livre, Carona no Oceano), o projeto dos estudantes baianos consiste na criação de um dispositivo capaz de recolher partículas de microplástico das águas, ajudando a limpá-las. Para realizar o serviço, o aparelho seria acoplado a grandes embarcações como navios de cruzeiro e cargueiros, e atuaria como uma espécie de imã no mar.

O sucesso da equipe baiana renderá uma visita no Nasa Kennedy Space Center, na Flórida, onde os garotos terão a oportunidade de fazer uma apresentação do projeto para a Agência Aeroespacial Americana.