As Notícias do Brasil
Publicado em 22/06/2018, às 18:20
Fonte:

Características das Festas Juninas pelo Brasil

Sabemos que as Festas Juninas são, em sua essência, uma festividade religiosa que homenageia três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. No entanto, a origem das comemorações é anterior à era Cristã, os egípcios e celtas aproveitavam o Solstício (data astronômica em que o dia é mais longo e a noite é mais curta) para organizar rituais em que pediam fartura na colheita.

Os índios que habitavam no Brasil antes da chegada dos portugueses, também faziam importantes rituais no mês de junho. Apesar de essa época ser o início do inverno no hemisfério Sul, eles tinham celebrações com cantos, danças e muitas comidas.

Essa pluralidade cultural resultou em festas com características próprias e algumas peculiaridades que se moldam de acordo com cada região do Brasil. Vejamos:

 

Região Norte

Na região Norte, as quadrilhas são estilizadas, com coreografias típicas que, ao ritmo do Carimbó, encenam lendas da Amazônia como o Boto – peixe encantado que vira homem e seduz mulheres à beira do rio. Em locais como Belém, Parintins e Manaus, ouve-se a toada do Boi Bumbá, tradição que começou na época da colonização. O momento mais aguardado é a disputa no Bumbódromo de Parintins entre Boi Garantido e Boi Caprichoso.

Outro costume interessante são as fogueiras em frente às casas no dia de São João, onde as pessoas se reúnem para conversar até o fogo apagar totalmente.

Região Nordeste

Ao som do forró, as festas juninas do Nordeste chegam a durar mais de um mês. Algumas cidades costumam conservar suas tradições, como o “Barco de Fogo” em Estância (SE), e a “Festa do Mastro” em Capela (SE). Em Campina Grande na Paraíba, acontece o que eles chamam de “Maior festa de São João do mundo”, chegando a receber até 100 mil pessoas por noite, graças aos shows no Parque do Povo.

Região Centro-Oeste

Além da quadrilha e dos pratos típicos, a festa na região Centro-Oeste carrega algumas influências das tradições dos nossos países vizinhos, como o Paraguai. Com isso, as festas acontecem ao som do nosso tradicional forró, e também da Polca. Na parte gastronômica, é muito comum ter sopa paraguaia (uma espécie de bolo de queijo), assim como revirado cuiabano, farofa de banana e paçoca de pilão.

Um dos momentos mais marcantes da festa é a lavagem dos santos. Os participantes do ritual aproveitam para banhar os pés ou alguma parte do corpo para pedir proteção.

Região Sudeste

Nesta região, é muito comum que igrejas promovam grandes festas com o objetivo de arrecadar fundos para ações sociais. As quermesses costumam ser muito ecléticas e oferecem um verdadeiro banquete de comidas típicas. Nestes espaços também são organizados bingos, brincadeiras de pescaria, correio elegante e algumas outras gincanas.

Região Sul

O frio da serra gaúcha em combinação com uma região tradicionalmente produtora de vinho, faz com que o quentão seja a principal bebida das festas juninas no Sul do Brasil. As celebrações também conquistam pelas bandeiras coloridas e as fogueiras, além é claro de comidas como arroz carreteiro, pinhão, e o tradicional chimarrão.