Notícias

06.04.2021
Brasil

Brasileiro cria acessório para auxiliar pessoas cegas no combate ao coronavírus

O uso de máscaras e o distanciamento social são medidas preventivas básicas para conter a disseminação do coronavírus. Mas para as pessoas cegas, esse protocolo se torna um desafio, uma vez que não é possível identificar se as pessoas ao redor estão respeitando as orientações recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Foi pensando nisso que o engenheiro de software Sandro Mesquita desenvolveu no CESAR (Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife) um óculos capaz de auxiliar as pessoas cegas a não ficarem expostas aos riscos na pandemia. De acordo com Sandro, o acessório é capaz de detectar se os indivíduos ao redor estão usando máscara, se estão em uma distância segura e qual a temperatura corporal de cada um deles.

O óculos é composto por uma microcâmera que possui dois sensores infravermelhos, um microcomputador (pensado para ficar em uma bolsa junto com o carregador portátil) e fones de ouvido para que o usuário possa ser informado do que acontece ao seu redor.

De acordo com o engenheiro, pessoas cegas participaram de todo o processo de produção e testes. Os óculos apresentaram 95% de eficácia e o projeto passa pelas últimas testagens antes de entrar em circulação.

Em relação às vendas do produto, o mestrando ressalta que está solicitando apenas que as empresas que queiram produzir os óculos não façam um uso comercial visando um lucro exorbitante em cima do equipamento. A ideia é de que o acessório custe em torno de R$700,00.

Este é mais um exemplo de como a criatividade do brasileiro pode ajudar o nosso país.