Notícias

24.08.2020
Conquistas

Brasileira é premiada por pesquisa sobre câncer nos Estados Unidos

Mesmo com o laboratório fechado e todo o caos que a pandemia causou em sua rotina, a pesquisadora brasileira Carolina Aguiar Ferreira, de 32 anos, trouxe uma boa notícia não só para o Brasil, como também para o mundo na área da saúde em geral. A mineira, natural de Belo Horizonte, conquistou o primeiro lugar no prêmio de jovem pesquisador da Sociedade de Medicina Nuclear e Imagem Molecular (SNMMI). Sua pesquisa desenvolveu uma forma não invasiva de detectar efeitos colaterais no tratamento do câncer.

O pódio já é um lugar comum para Carolina. Ano após ano a brasileira vem se destacando e subindo ao pódio da SNMMI, entidade internacional que existe há seis décadas e possui mais de 20 mil membros em 65 países. Sua primeira participação lhe rendeu um terceiro lugar, em 2018. Na edição seguinte, assumiu a segunda colocação. E neste ano, finalmente recebeu o título de jovem pesquisadora na categoria inovação em imagem molecular.

Para a pesquisadora, o reconhecimento é uma motivação para seguir em frente. “O prêmio é uma validação de todos estes anos de esforço. E é esforço mesmo, muita dedicação e automotivação. Ninguém faz pesquisa pelos benefícios, que são poucos. Faz porque realmente tem paixão pela pesquisa e pelo que a pesquisa pode gerar para a população”.

Com a pesquisa, a farmacêutica espera disponibilizar para o mercado um exame de imagem que possa detectar precocemente os efeitos colaterais do tratamento de imunoterapia para o câncer.

E nós torcemos para que mais brasileiros como a Carolina possam fazer a diferença mundo a fora.