Notícias

13.03.2019
Desenvolvimento

Brasil lidera a melhora do clima econômico na América Latina

Pelo segundo trimestre consecutivo o clima econômico da América Latina avançou. A melhora veio da alta das expectativas, puxada principalmente pelos resultados da sondagem no Brasil, segundo levantamento divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O indicador do clima econômico do Brasil avançou de 33,9 pontos negativos em outubro de 2018 para 3,6 pontos positivos em janeiro de 2019. Na América Latina, o indicador melhorou na Argentina, Bolívia e Brasil entre as duas últimas sondagens, mas Argentina se mantém em nível desfavorável. Nos demais países, houve piora do clima econômico com destaque para o México, cujo resultado se deteriorou muito em relação à última sondagem.

O Brasil foi o único país que melhorou a avaliação da situação atual e das expectativas. No entanto, a situação atual continua na zona desfavorável, o que pode ser revertido com aprovação de reformas para equilibrar a situação fiscal.

A Sondagem Econômica da América Latina serve ao monitoramento e antecipação de tendências econômicas, com base em informações prestadas trimestralmente por especialistas nas economias de seus respectivos países. A pesquisa é aplicada com a mesma metodologia - simultaneamente - em todos os países da região.