Notícias

16.01.2020
Brasil

Brasil inaugura nova base científica na Antártida

Com mais de 4,5 mil m², a nova e moderna estação Comandante Ferraz foi reinaugurada na última quarta-feira na Antártida. O evento de inauguração da nova base científica brasileira, instalada na Ilha Rei George, contou com a presença de pesquisadores e autoridades como o vice-presidente do Brasil Hamilton Mourão.  O governo Federal fez um investimento de aproximadamente R$ 400 milhões, no novo centro de pesquisa que possui 17 laboratórios e que pode acomodar até 64 profissionais do Programa Antártico Brasileiro (Proantar). A operação e a logística da base são de responsabilidade da Marinha, que recebe apoio aeronáutico.

Construído em um local hostil, o novo complexo consegue suportar nevascas e ventos de até 200 quilômetros por hora. A estrutura ainda conta com um avançado sistema de detecção, alarme e combate a incêndios.

Luiz Rosa, professor de microbiologia da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), será um dos primeiros pesquisadores a utilizar as novas instalações da Estação Comandante Ferraz. O professor estuda fungos que são encontrados apenas no polo sul. Sua pesquisa poderá ajudar no desenvolvimento de antibióticos que poderão ser usados para tratar doenças como a dengue e chicungunya.

O Brasil faz parte de um seleto grupo de 29 países que possuem estações científicas na Antártida. Estar presente é muito importante, porque de acordo com o tratado antártico, só quem desenvolve pesquisas na região poderá definir o futuro do continente gelado.