Notícias

24.10.2018
Brasil

Brasil está prestes a lançar o acelerador de partículas mais potente do mundo

Em construção desde 2014, o acelerador de partículas Sírius tem previsão para realizar os primeiros testes no próximo mês de novembro. O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), localizado em Campinas, está prestes a inaugurar, até então, a fonte de luz sincrotron mais avançada do mundo.

Este é o segundo acelerador de partículas construído no Brasil. O agora obsoleto UVX, inaugurado em 1997, foi pioneiro em todo o Hemisfério Sul em fonte de luz sincrotron, e graças a ele, pesquisadores foram capazes de identificar a estrutura tridimensional de uma proteína essencial na reprodução do Zika Vírus, ajudando no combate da doença.

O antigo acelerador de partículas não só foi um sucesso, como trouxe diversos avanços científicos para o Brasil, especialmente na formação de mão-de-obra qualificada. De acordo com Cylon Gonçalves Silva, um dos físicos responsáveis pelo desenvolvimento do UVX, foi graças a expertise gerada pela tecnologia anterior que permitiu projetar e construir o máximo possível do novo acelerador de partículas em solo brasileiro.

“O Sirius está muito próximo do limite daquilo que a engenharia permite construir e será capaz de produzir ciência competitiva internacionalmente por, ao menos, uma década”, disse o diretor do LNLS, o físico Antônio José Roque da Silva.