Notícias

26.09.2019
Arte

“Tarsila Popular” destrona pintor francês e se torna exposição mais vista no MASP em 20 anos

Uma das pintoras mais influentes do século XX, a obra da brasileira Tarsila do Amaral segue impactando gerações mesmo após quase um século de sua fase mais revolucionária.

A exposição “Tarsila Popular”, da artista plástica e pintora Tarsila do Amaral, tornou-se o maior público dos últimos 20 anos no Masp e possivelmente a mais visita da história do museu, com mais de 402 mil visitantes, destronando ninguém menos que o francês Claude Monet. Em 1997, o trabalho do pintor impressionista levou pouco mais de 401 mil visitantes ao Masp.

Fernando Oliva, curador da exposição ao lado do diretor artístico Adriano Pedrosa, disse em entrevista que o sucesso da exposição acontece em um ano em que as mulheres são pauta no museu. “O retorno do público prova o interesse em novas abordagens em direção à obra de uma grande artista mulher, tanto no contexto do modernismo quanto da história da arte brasileira”, afirmou.

Sobre a exposição:

Foi reunido trabalhos desde o início de carreira da pintora, na década de 1920, até as obras da segunda metade do séc XX. Marco do conceito antropofágico do modernismo brasileiro, o quadro Abaporu também fez parte da mostra. A obra inspirou à época o Manifesto Antropofágico de Oswald de Andrade, que trouxe a proposta de absorver a cultura europeia a partir do ponto de vista nacional, transformando-a em uma estética propriamente brasileira.